domingo, outubro 14, 2007

Pode a criatividade existir dentro de nós?

Esta é a pergunta de partida para alguns artigos a editar sobre Criatividade e Processos de Criação Publicitária.

Devemos por isso questionar e reflectir sobre alguns tópicos:

Fantasia, Imaginação, Criatividade e Invenção andam de mãos dadas. Vejamos porquê:

. Fantasia: Tudo o que não existia, mas exclusivamente prático e sem problemas estéticos. È a faculdade mais livre de todas; com efeito pode não ter em conta a viabilidade ou o funcionamento do que se pensou mas tem a liberdade de pensar qualquer coisa, mesmo a mais absurda, incrivel ou impossível.

. Imaginação: Tudo o que não existia ainda que irrealizável. É o meio para visualizar o que pensam a fantasia, a invenção e a criatividade. Os meios substitutos da imaginação são assim o desenho, a pintura, a escultura, a modelistica, o cinema, a arte cinéfila, etc.

. Invenção: Usando a mesma técnica da fantasia, a relacionação entre o que se conhece, mas com o objectivo de uma utilização prática, ou seja, com o objectivo que funcione. Quando se inventa é porque se pensa em algo que não existia. Quando se encontra algo que já existia mas que não se conhecia estamos no dominio da descoberta.

. Criatividade: Tudo o que não existia, mas realizável de uma forma global e essencial e global

O produto da fantasia, da criatividade e da invenção nasce das relações que o pensamento estabelece entre o que conhece. Deste modo o output será mais ou menos ardente consoante a capacidade de cada um estabelecer maiores ou menores relações e associações.

A fantasia, a invenção e a criatividade pensam.

A imaginação vê!

Somos assim um jogador criativo. Aquele que conhece as regras do jogo, se assume como parte desse jogo e o aceita jogar, no campo definido para tal.

Falamos da capacidade de sermos criativos, de encontrar na nossa personalidade a motivação, a fé, a inspiração de forma a criarmos a nossa marca (Brand Me). De forma a vermos a luz! De forma a encontrarmos quem queira jogar connosco (Me - You) e de forma a captar mais adeptos para o jogo (Me - Us).

Encontrar o Brand Me e saber jogar o jogo criativo, no campo da criatividade (Habitat Criativus) com a capacidade de nos diferenciarmos da concorrência, dá-nos a possibilidade de sermos um Sapiens Creativus.

Alguém que junta imaginação, fantasia, invenção e criatividade num mix de personalidade transformando-se numa espécie única: o creaurea superioritas!

1 Comments:

Blogger Inês Xein said...

"Quem tem imaginação mas não tem cultura, possui asas, mas não tem pés!"

[Apenas um pequeno aparte...]


Até mais!

8:48 da tarde  

Enviar um comentário

Direccione-me

Criar uma hiperligação

<< Home