sábado, fevereiro 18, 2006

O Mercado das Soluções

Sem darmos por isso a tecnologia tem evoluído à nossa volta a uma velocidade inimaginável há 10 anos atrás, abrindo portas e janelas de oportunidade para se superarem as expectativas que os clientes têm das Marcas e das Empresas, podendo-se por isso gerar maior riqueza empresarial.

Passámos de um mercado de informação para um mercado de relacionamento, onde, de toda a informação existente temos de saber segmentar e adequar a relevante ao nosso cliente, de tal modo a que possamos criar com ele laços de relacionamento, que nos permitam afirmar que existe uma relação fiel entre ele e a marca ( a de shampôs, a de carros, a de cerveja, a de banco, a de batôn, ...).

Cabe-nos a nós, homens e mulheres do “Marketing de Comunicação”, potenciar essa relação e manter essa chama acesa, através da prestação de um serviço eficiente, eficaz e desafiador que permita às Marcas sobreviverem no mercado global (agora ainda mais globalizado com a enorme via de comunicação chamada de Internet).

Temos de estar, por isso, no Mercado das Soluções. Mas não chega afirmar que temos a solução para a satisfação dos clientes. Temos de ter A melhor solução, A mais rápida, A mais barata e acima de tudo Aquela que o cliente quer naquela altura.

O Marketing como o entendemos já não existe, abrindo-se agora as portas ao Marketing do Futuro: O Marketing do Cliente e por isso, O Marketing das Soluções.

Deixámos de estar centrados na Empresa para nos virarmos para as Marcas e para os seus Clientes, através da criação de valor e satisfação destes.

Por melhor que seja o produto, a distribuição, o preço e até a comunicação, se não se criar valor e satisfação, através de argumentos demonstráveis morremos, pois o Zapping de Marcas é um fenómeno tão grande como o televisivo. E se hoje a Marca X é a preferida, amanhã pode passar a ser a Z, pois foi a que entendeu melhor a expectativa do cliente.

Se para uma relação entre duas pessoas se manter acesa é necessário alimentá-la constantemente, uma relação entre uma Marca e um Cliente precisa do triplo de alimentação, pois a volatilidade destas relações é enorme. É importante a fidelidade dos clientes para a sobrevivência das Marcas.

E essa fidelidade só acontecerá se permanentemente inovarmos nas soluções apresentadas e acompanharmos a mudança dos clientes. Sim porque eles mudam e nunca estão quietos, querendo sempre mais, melhor e diferente.

Será que estamos preparados para enfrentar esta dinâmica de mudança, onde é o cliente que manda e a empresa que obedece?
Será que o nosso tecido empresarial está preparado ao nível macro e micro para esta mudança? E será que as pessoas das empresas estão dispostas a isso?

A estas questões só o tempo responderá mas uma coisa é certa. Se estamos no Mercado das Soluções, a solução do nosso mercado ainda não foi encontrada.

0 Comments:

Enviar um comentário

Direccione-me

Criar uma hiperligação

<< Home