segunda-feira, julho 23, 2007

A vida é um desafio constante

Verão, Silly Season das lides académicas e profissionais. Não há alunos a estudar, nem profissionais a trabalhar... pelo menos tão afincadamente como no resto do ano.

Por isso não vale a pena colocar mais matérias e artigos de Marketing e Comunicação, a não ser se existirem pequenos tempos mortos no meio de tamanho marasmo. A não ser que alguém queira e precise para um exame de última hora uma revisão.

É um momento para abrandar. É um momento de reflexão, de balanço, de análise.

Um momento de ver o que se fez bem e mal para trás, um momento de pensar o que vai ser para a frente. Estamos a meio do ano.

Se no início do ano me dissessem que hoje estaria a escrever este post não acreditava. Porque não imaginaria que estivesse hoje a fazer o que estou a fazer: à frente do grupo etic_, renovado com o INP, sempre motivado com a Marketeer e com a Digest. Com 1001 ideias do que se pode fazer, deve fazer e do que vou tentar fazer. Com mais dois livros para publicar, a tese quase acabada (hope so) e tantas outras coisas.

Conheci neste ano pessoas únicas, partilhei experiências inesquecíveis, mudei coisas e coisas mudaram comigo.

Mas nestes 10 anos tantas voltas a vida deu que nem dá para explicar. Talvez quando me retirar escreva, se ainda conseguir, as memórias e as recordações destes tempos loucos, lindos, stressados e indescritiveis. Fiz mais amigos do que inimigos. Embora nem sempre com os amigos, sei que eles estão lá. Os inimigos também, mas dá-me gozo que existam e assistam...

Este é um momento de break... de pausa... de abrandamento. Pelo menos mental, porque quem me conhece sabe que, embora do Sporting, ando sempre em Red Line ;) e abrandar não é comigo.

Aliás, este post sai de improviso, num momento de pausa entre uma reunião e outra na etic. Entre uma ideia e outra para a Marketeer e para a Digest. Entre um artigo e outro para mais uma aula do ano que vem.

Mas é bom.

É bom por vezes escrever assim sem saber bem o que vai sair. E mais do que para outros lerem, é bem mais para eu tentar desconstruir a mente, muitas vezes formatada em resultados, performances, status, rácios, estratégias, planos e demais métricas na gestão das marcas "à minha guarda"

Enfim, este é um post mais livre no pensamento, mais criativo na forma, mais filosófico no género.

Mas também para quem vive e convive com a criatividade melhor fora não? E pensar que há 10 anos estava num banco a olhar para saldos, cartões, perfis, créditos...

A vida é mesmo um desafio, uma mudança constante ... é bela.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Neste meu momento também de abrandamento, mas também apenas mental, porque Verão para mim é sinónimo de férias, festas, praia e muita agitação, e fazendo uma análise destes últimos meses em que fiz vários amigos que quero conservar para a vida, quero dizer-te que foste certamente uma das pessoas que mais me marcou e surpreendeu. Foste e és uma agradável surpresa. Do profissional que tanto admirava para o amigo que estou a descobrir, passei a ver-te de outro modo e estou a adorar.
Após meses a ler posts meramente académicos neste blog, que muito conhecimento me transmite e que espero que continue a fazê-lo, é bom ver-te assumir esta pausa, este break. É certo que tu não páras e é assim que espero que continues a ser. É essa tua energia, dedicação e perseverança que te torna tão especial e que me faz admirar-te tanto. Obrigada por tudo! AVEB ;-) MM

3:47 da tarde  
Anonymous vera said...

eu estou neste momento num banco, n a olhar p saldos, perfis e créditos... mas ainda assim, num banco! Gostava de um dia reescrever este post...

5:22 da tarde  

Enviar um comentário

Direccione-me

Criar uma hiperligação

<< Home